Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



FUTSAL- SELEÇÃO NACIONAL

Sábado, 14.12.13

 

Futsal - Seleção A

Tudo por Portugal

 

hoje defronta a Costa Rica

 

no 4ºTorneio Mundial de Futsal Feminino

 
Por diversas vezes considerada uma das melhores jogadoras do Mundo, Ana Azevedo desvaloriza os feitos pessoais e garante total entrega à Seleção Nacional.
A sub-capitã da Equipa das Quinas fez a antevisão da estreia de Portugal no IV Torneio Mundial de Futsal Feminino, diante da Costa Rica, assumindo que a vitória será a melhor forma de dar o pontapé de saída na competição. "Vai ser um jogo difícil como todos os outros, mas sobretudo por ser o primeiro. É muito importante começarmos bem e estarmos focadas apenas em nós próprias, no que podemos fazer e por em prática a nossa competência. A Costa Rica é uma equipa rápida, com boas jogadoras e que tem qualidade, caso contrário não estaria no Mundial."
Questionada acerca das 'responsabilidades' de Portugal na prova, depois dos pódios nas últimas edições e da final do ano transato com o Brasil, Ana Azevedo explica que não existem estatutos em provas mundiais. "Não é por termos chegado à final do ano passado que temos obrigatoriamente de marcar presença na final deste ano. Sabemos do que valemos, mas também sabemos o que as outras seleções valem, por isso vamos pensar jogo a jogo. Talvez no primeiro ano fôssemos desconhecidas e agora sentimos que somos mais respeitadas, por isso temos noção de que isso nos traz mais responsabilidade e dificuldades, mas não é isso que nos garante acesso à final."
Tendo figurado entre as melhores jogadoras dos últimos anos, a internacional lusa desvaloriza a importância dos feitos pessoais e garante que todas as atletas estão dispostas a dar o máximo em prol de Portugal. "Não me importo comigo, importo-me com a equipa que represento que é Portugal. Não nos podemos esquecer que estamos a representar um país e muitas atletas que davam tudo para estar aqui no nosso lugar, por isso temos de ter o máximo de responsabilidade no espaço privilegiado em que estamos. Cada uma vai contribuir com tudo o que tem, deixar a vida em campo por Portugal."
Analisando a evolução do campeonato português e o respeito que a modalidade ganhou diante de potências mundiais, Ana Azevedo acredita que as jogadoras portuguesas não precisam de experiência no estrangeiro para mostrarem o seu valor. "Temos vindo a dar grandes passos no Futsal Feminino. Penso que estamos agora num bom patamar e, aos poucos, vamos conseguindo que o futsal português esteja na boca do Mundo. Cada um tem de se sentir bem no clube que está, seja em Portugal ou no estrangeiro. Nós não temos um campeonato profissional, mas conseguimos ter duas atletas entre as melhores do Mundo, por isso penso que em Portugal também se conseguem fazer coisas importantes na modalidade."
A Seleção Nacional de futsal feminino dá o pontapé de saída na prova pelas 17h00 deste sábado, diante da Costa Rica, em Alcázar de San Juan. Pelas 19h30 entrarão em campo as formações de Espanha e Japão, concluindo a primeira jornada do grupo A.
Para consultar mais informações relativas ao torneio, incluindo o Media Guide da Seleção Nacional, clique aqui.
 
Fonte:FPF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DesportoAlmada/Joaquimfcandeias às 13:43