Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



2ªDIVISÃO DISTRITAL- CHARNECA DE CAPARICA,1- O.MONTIJO,2

Segunda-feira, 16.12.13

O jogador Bambo, do Charneca de Caparica, ele que inaugurou o marcador, na conversão de uma grande penalidade

CHARNECA DE CAPARICA NÃO MERECIA SAIR DERROTADO,MAS A TURMA DO OLIMPICO FOI MAIS EFICAZ E ACABOU POR VENCER E ASSIM CIMENTOU A LIDERANÇA

 

Não foi fácil à equipa técnica e jogadores do Charneca de Caparica digerir a derrota ante o líder Olímpico do Montijo, porque de fato a equipa comandada pelo técnico Tiago Morais, merecia sair do campo do Cassapo, com um resultado positivo, tal não aconteceu porque a equipa nos momentos chaves da partida pecou na finalização, exemplo disso aconteceu aos 18 minutos, depois de já estar em vantagem a equipa da Charneca de Caparica, perdeu soberana oportunidade para dilatar o marcador, com Bolonha a isolar-se, a tirar o guarda redes do caminho e quando se esperava que o mesmo remata-se para a baliza deserta, acabou por endossar o esférico a um colega que mais descaído pelo lado esquerdo na hora da finalização, se deixou antecipar pelo defesa Bá e assim a perder a oportunidade de dilatar a vantagem.

A equipa do Montijo conseguiu equilibrar a partida e atuando com muita determinação e agressividade, no sentido positivo, ainda antes da meia hora de jogo chegou ao empate e já em períodos de descontos alcançou o segundo golo que lhe deu a vantagem.

Uma imagem que se repetiu algumas vezes por banda dos homens do Olimpico Montijo,aqui a fisoteurapeuta/massagista, Vânia a prestar assistência a Paulo Mota, ele que marcou o primeiro golo da sua equipa e que minutos depois teve que abandonar o campo por lesão, ante o olhar atento de Rafa, capitão da equipa da casa

Na segunda parte a equipa da casa procurou o empate, mas a equipa comandada por Ricardo Balegas com um domínio acentuado a meio campo, conseguiu neutralizar o jogo ofensivo da equipa da casa e ao mesmo tempo enervando os jogadores, com faltas sucessivas e interrupções na partida para ser prestada assistência aos seus jogadores, o certo é que também os homens do Montijo remataram algumas vezes à baliza da equipa da casa, mas as melhores oportunidades pertenceram aos visitados, mas o guarda redes Carlos Miguel foi gigante entre os postes e aos 85 minutos Dany liberto de opositores na pequena área, foi incapaz de desviar o esférico para o fundas das redes, com o guarda redes Carlos Miguel já fora do lance.

As três equipas perfilhadas, na saudação ao público presente no campo do Cassapo
Nos cinco minutos concedidos pelo árbitro ambos técnicos tomaram opções diferentes enquanto Tiago Morais reforçou o ataque com a entrada de mais um jogador atacante o técnico visitante reforçou o setor defensivo e quando o árbitro Pedro Ferreira apitou para o final da partida, era a festa dos jogadores do Montijo enquanto o desalento era bem patente nos jogadores da equipa da casa.

O resultado, bem podia ter sido diferente, mas acaba por premiar a equipa forasteira que teve a felicidade de em dois lances decidir a partida, ao invés da equipa da casa que pode queixar-se de si própria.

Na equipa da casa destaque para, Canário, Rafa, Edson e Bambo. Por banda da turma do Montijo, Carlos Miguel foi determinante para o êxito da sua equipa, bem acompanhado por Bá, Guerreiro e Carlitos.

Em relação à arbitragem poderemos dizer que Pedro Ferreira, no capítulo disciplinar poderia ser mais atuante e mais determinado, pois levar a mão ao bolso e depois não vir nada na mão, não fica bem. Noutras situações preferiu mais o diálogo e assim levar o jogo até final, sem exibir a cartolina vermelha, isto também é mérito para a sua atuação, o qual em alguns lances não se deixou impressionar pela teatralização de alguns jogadores. No capítulo técnico, um ou outro lance não deslustra o seu trabalho, ajuizou bem o lance da grande penalidade.

O momento do golo do empate da equipa do Montijo, marcado por  Paulo Mota,aqui encoberto pelo nº 5-Talinhas,na cobrança de um livre, com a barreira da equipa da casa a abrir e o esférico a entrar na baliza, sem hipóteses para Dani.

FICHA DO JOGO

Partida realizado no Campo do Cassapo, na Charneca de Caparica. Ao intervalo_1-2

Árbitro. Pedro Ferreira que foi auxiliado por Tiago Marques e Tiago Santos, Núcleo de Setúbal.

Charneca de Caparica Futebol Clube- Danielton; Costa, Canário (Bolacha (90-1`),Santiago e Rafa (cap.); Bolonha, Pinheiro (Job,67’),Edson e Galo (Dany,67’); Bambo e Fábio Carvalho.

Suplentes- Palas,Cláudi,Bruno Pereira e Dimi.

Treinador- Tiago Morais. Treinador adjunto-Pedro Correia e Delegado-Renato Fernandes.

Ação disciplinar- cartão amarelo para Costa (20’),Bolonha (61’).

 

Olímpico do Montijo- Carlos Miguel; Vasco,Bá,Talinhas e Paulinho; Sérgio Balegas (Edgar,73’),Pedro Monteiro, Guerreiro e Carlitos (cap.) Paulo Mota (Ruben Goes,38’) e Cani (João Pedro,90’). 

Suplentes-Luís Sebastião,Parafuso,Cláudi Futre e Paulo Monteiro.

Treinador- Ricardo Balegas.Treinador adjunto-Ferreira. Massagista-Vânia e Delegado- João Monteiro.

Ação disciplinar-cartão amarelo para Bá (26’),Talinhas (48’),Sérgio Balegas (50’) e Guerreiro (81’).

 Golos:

-1-0, aos 15 minutos por Bambo, na marcação de uma grande penalidade;

-1-1,aos 26 minutos por Paulo Mota, na marcação de um livre, sobre a marca da meia-lua, rematou mais em jeito do que em força levando o esférico a passar sobre a barreira e fora do alcance do guarda redes Dani.

-1-2, já em períodos de descontos,45+1 minuto, por Ruben Goes que solicitado por um colega e ainda fora da área rematou em arco não dando hipóteses ao guarda redes visitado.

O trio de arbitragem,Pedro Ferreira,Tiago Marques e Tiago Santos, com os capitâes das equipas,Rafa, pelo Charneca e Carlitos pelo Olímpico.
Aqui ainda morava a esperança nas hostes dos charnequenses 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por DesportoAlmada/Joaquimfcandeias às 22:19