Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DESPORTO ALMADA

Informação Desportiva ,Crónicas, Reportagens,Entrevistas, Resultados Envie as noticias do seu clube para o e-mail joaquim.reporter@gmail.com

DESPORTO ALMADA

Informação Desportiva ,Crónicas, Reportagens,Entrevistas, Resultados Envie as noticias do seu clube para o e-mail joaquim.reporter@gmail.com

Federação de Andebol - deliberou manter a suspensão de todas as Competições Nacionais de Andebol, assim como das Seleções Nacionais (Masculinas e Femininas), por tempo indeterminado

Avatar do autor Joaquim Candeias, 27.03.20

FAP.PNG

Direção da Federação de Andebol de Portugal emitiu hoje um novo Comunicado, no âmbito do Plano de Contingência da Pandemia COVID-19.

A Direção deliberou manter a suspensão de todas as Competições Nacionais de Andebol, assim como das Seleções Nacionais (Masculinas e Femininas), por tempo indeterminado, tendo em vista a salvaguarda de interesses de natureza pública, nomeadamente, da saúde pública e segurança dos agentes desportivos.

A Federação de Andebol de Portugal tem, também, acompanhado a evolução da situação e o seu impacto, a nível nacional e internacional e tem ainda ouvido os diversos agentes da modalidade, tendo já realizado reuniões com os representantes das divisões máximas do andebol nacional (Campeonato Placard Andebol 1 e Campeonato da 1ª Divisão Feminina) assim como com os representantes das Associações Regionais, para avaliar eventuais soluções.

A Direção da Federação de Andebol de Portugal continuará a acompanhar permanentemente a evolução da situação e as orientações das entidades oficiais podendo, caso se justifique, modificar, a qualquer momento, as medidas agora adotadas.

Pode consultar aqui o Comunicado da Federação de Andebol de Portugal:

Comunicado da Direção da Federação de Andebol de Portugal – COVID-19 (26 de Março)

COMUNICADO DA FPF - Devem dar-se por concluídas as competições nacionais de todos os escalões de formação de futebol e futsal, masculinas e femininas, não resultando das mesmas qualquer efeito desportivo imediato.

Avatar do autor Joaquim Candeias, 27.03.20

FPF.jpg

A direção da Federação Portuguesa de Futebol, face´a complexidade da situação que resulta do estado de emergência vigente em Portugal conduziu a esta decisão da Federação Portuguesa de Futebol, em que é acompanhada pelas 22 Associações Distritais e Regionais que vão igualmente dar sem efeito as suas competições destinadas aos escalões de formação de futebol e futsal.

Tomada decisão que visa proteger a população, especialmente os jovens e as crianças que amam o futebol.

Segue-se o Comunicado da FPF

  1. Em 10 de março de 2020 a Federação Portuguesa de Futebol determinou a suspensão de todas as provas nacionais dos escalões de formação de futebol e futsal entre 14 e 28 de março, quando foram confirmados 41 casos de infeção por coronavírus em Portugal.
     
  2. Através do Decreto-Lei n.º 10-A/2020, de 13 de março, foi determinada a suspensão de atividades letivas e não letivas e formativas com presença de estudantes em estabelecimentos de ensino públicos, particulares e cooperativos e do setor social e solidário de educação pré-escolar, básica, secundária e superior e em equipamentos sociais de apoio à primeira infância ou deficiência.
     
  3. Tal medida iniciou-se no dia 16 de março de 2020 e será reavaliada no próximo dia 9 de abril de 2020, podendo ser prorrogada após reavaliação.
     
  4. O país encontra-se, atualmente, em Estado de Emergência, regime que irá vigorar até ao dia 2 de abril, prazo que, como é do conhecimento público, poderá vir a ser igualmente prorrogado.
     
  5. Sendo bem provável que as medidas referidas nos pontos 3 e 4 sejam estendidas no tempo e que persiste uma ligação indissociável entre a Escola e o Desporto, entendeu a Federação Portuguesa de Futebol que a prioridade de pais, avós, filhos e netos deve ser, obviamente, a de se dedicarem à proteção uns dos outros e às exigências escolares, em nome do direito à proteção da saúde.
     
  6. Por tudo o que antecede, deliberou a Direcção da Federação Portuguesa de Futebol, após auscultar os seus associados, que devem dar-se por concluídas as competições nacionais de todos os escalões de formação de futebol e futsal, masculinas e femininas, não resultando das mesmas qualquer efeito desportivo imediato.
     
  7. Deste modo, não serão atribuídos títulos nas referidas competições nem aplicado o regime de subidas e descidas.
     
  8. A complexidade da situação que resulta do estado de emergência vigente em Portugal conduziu a esta decisão da Federação Portuguesa de Futebol, em que é acompanhada pelas 22 Associações Distritais e Regionais que vão igualmente dar sem efeito as suas competições destinadas aos escalões de formação de futebol e futsal.
     
  9. A decisão agora tomada visa proteger a população, especialmente os jovens e as crianças que amam o futebol, salvaguardando-os e a todos os seus familiares de perigos bem presentes. Desta forma, assegurar-se-á o valor primordial da saúde e o desenvolvimento desses jovens e crianças, em segurança e estabilidade possíveis.
     
  10. Reconhecendo o inestimável papel dos clubes, enquanto formadores de jogadores de futebol, mas ainda de jovens e crianças, está a Federação Portuguesa de Futebol certa do seu apoio a esta medida excecional. Também eles, em segurança e estabilidade, estarão aptos a preparar da melhor forma possível a época 2020/21.
     
  11. As restantes competições organizadas pela Federação Portuguesa de Futebol permanecem suspensas.
     
  12. A situação provocada pela pandemia do Covid-19 continuará a ser monitorizada pelo grupo de emergência criado pelo Presidente da Federação Portuguesa de Futebol, que poderá rever - ampliando ou reduzindo - as medidas agora implementadas.

 

     
Comunicado da Direção da Federação Portuguesa de Futebol
27 de Março 2020
Foto

FPF

O estado de emergência em Portugal, através do Decreto do Presidente da República n.º 14 -A/2020, de 18 de março

Avatar do autor Joaquim Candeias, 21.03.20

1800x1200_coronavirus_1-336x224.jpg

No dia 18 de março de 2020 foi decretado o estado de emergência em Portugal, através do
Decreto do Presidente da República n.º 14 -A/2020, de 18 de março.

A Organização Mundial de Saúde havia qualificado a situação atual de emergência de saúde
pública ocasionada pela epidemia da doença COVID -19, tornando -se imperiosa a previsão de medidas para assegurar o tratamento da mesma, através de um regime adequado a esta realidade,
que permita estabelecer medidas excecionais e temporárias de resposta à epidemia.

A situação excecional que se vive e a proliferação de casos registados de contágio de COVID -19
exige a aplicação de medidas extraordinárias e de caráter urgente de restrição de direitos e liberdades, em especial no que respeita aos direitos de circulação e às liberdades económicas, em
articulação com as autoridades europeias, com vista a prevenir a transmissão do vírus.

É prioridade do Governo prevenir a doença, conter a pandemia, salvar vidas e assegurar que
as cadeias de abastecimento fundamentais de bens e serviços essenciais continuam a ser asseguradas. Com efeito, urge adotar as medidas que são essenciais, adequadas e necessárias para, proporcionalmente, restringir determinados direitos para salvar o bem maior que é a saúde pública e a vida de todos os portugueses.

A democracia não poderá ser suspensa, numa sociedade aberta, onde o sentimento comunitário e de solidariedade é cada vez mais urgente. Assim, o presente decreto pretende proceder
à execução do estado de emergência, de forma adequada e no estritamente necessário, a qual
pressupõe a adoção de medidas com o intuito de conter a transmissão do vírus e conter a expansão da doença COVID -19.

Estas medidas devem ser tomadas com respeito pelos limites constitucionais e legais, o que
significa que devem, por um lado, limitar -se ao estritamente necessário e, por outro, que os seus
efeitos devem cessar assim que retomada a normalidade.

O presente decreto incide, designadamente, sobre a matéria da circulação na via pública, regulando a prossecução de tarefas e funções essenciais à sobrevivência, as deslocações por motivos
de saúde, o funcionamento da sociedade em geral, bem como o exercício de funções profissionais
a partir do domicílio. Fica também prevista uma exceção genérica que permite a circulação nos
casos que, pela sua urgência, sejam inadiáveis, bem como uma permissão de circulação para
efeitos, por exemplo, de exercício físico, por forma a mitigar os impactos que a permanência constante no domicílio pode ter no ser humano. Fica também acautelada a necessidade de deslocação por razões familiares imperativas, como por exemplo para assistência a pessoas com deficiência, a filhos, a idosos ou a outros dependentes. Bem assim, o presente decreto atende à importância e imprescindibilidade do funcionamento, em condições de normalidade, da cadeia de produção alimentar para a manutenção do regular funcionamento da sociedade.

O Governo entende que os contactos entre pessoas, que constituem forte veículo de contágio e de propagação do vírus, devem manter -se ao nível mínimo indispensável, o que se reflete, pelo
presente decreto, nos espaços de comércio a retalho, especialmente propícios a contactos entre clientes, entre estes e os trabalhadores e entre os próprios trabalhadores. Também não estão
excluídos os riscos de contágio e de propagação através de produtos ou de superfícies onde o
vírus temporariamente se aloje, pelo que a redução do contacto entre pessoas e bens ou estruturas físicas deve ser acautelada e reduzida tanto quanto possível.

Acresce que a prestação de serviços envolve, a maior parte das vezes, um contacto próximo
entre pessoas e potencia a respetiva movimentação e circulação, situação esta que igualmente se
pretende minorar.
N.º 57 20 de março de 2020 Pág. 11-(6)
Diário da República, 1.ª série

São estabelecidas regras aplicáveis ao funcionamento ou suspensão de determinados tipos de
instalações, estabelecimentos e atividades, incluindo aqueles que, pela sua essencialidade, devam
permanecer em funcionamento, sendo estabelecidas regras de permanência nos mesmos.
Determina -se, ainda, que por decisão das autoridades competentes, podem ser requisitados
quaisquer bens ou serviços de pessoas coletivas de direito público ou privado que se mostrem
necessários ao combate à doença COVID -19.

Por fim, são fixadas prerrogativas e competências, neste contexto, aos membros do Governo
responsáveis pelas áreas setoriais a quem caiba concretizar, pelo Governo, medidas adicionais no
âmbito do estado de emergência.
Assim:
Nos termos da alínea g) do artigo 199.º da Constituição, o Governo decreta:

Veja aqui o DECRETO

Futsal FEIJÓ - Associação Desportiva de Laranjeiro e Feijó "mas antes de voltarmos, temos de vencer este adversário! Covid-19

Avatar do autor Joaquim Candeias, 17.03.20

90087941_971681583227336_7718334738066309120_o.jpg

A popular coletividadedo  Futsal Feijó - Associação Desportiva de Laranjeiro e Feijó, face ao contexto de pandemia associada ao novo coronavírus que assola o nosso país, deixou na sua Página Oficial no Facebook, uma mensagem de crença e esperança em que vamos voltar a competir,Vamos voltar a dedicar aquele golo ao amigo/familiar na bancada, vamos voltar mais fortes,mas antes de voltarmos temos de vencer este adversário - o Covid - 19. para voltarmos ao Futsal

 

Vamos voltar a competir.

Vamos voltar a treinar.

Vamos voltar a partilhar o balneário com as(os) colegas.

Vamos voltar a sentir aquele nervosismo antes dos jogos.

Vamos voltar às brincadeiras dentro da equipa.

Vamos voltar às palestras do mister.

Vamos voltar às sessões de vídeo.

Vamos voltar a dedicar aquele golo ao amigo/familiar na bancada.

Vamos voltar a festejar aquela vitória arrancada a ferros.

Vamos voltar a festejar aquela goleada.

Vamos voltar a chorar aquela derrota.

Vamos voltar a lamentar aquela lesão.

Vamos voltar mais fortes.

Vamos voltar com uma motivação enorme.

Vamos voltar a fazer aquilo que mais amamos.

Vamos voltar ao futsal.

Vamos voltar...

...mas antes de voltarmos, temos de vencer este adversário!

E não é um adversário qualquer. É um adversário invisível. É o maior adversário que defrontámos até hoje!

Se formos unidos, humildes e seguirmos à risca o que as autoridades competentes nos aconselham... vamos vencer esta partida!

Se ficarmos em casa obrigatoriemente e se lavarmos as mãos constantemente, vamos-nos proteger. Mas também vamos proteger aqueles que mais amamos!

Este é o maior desafio que tivemos na nossa vida, não tenham dúvidas nenhumas disso!

UNIDOS VAMOS VENCER ESTE ADVERSÁRIO!

E aí sim... vamos voltar! 💪

Por favor, protejam-se! 🙏

#FutsalFeijó♥️🖤

Encerramento presencial dos serviços e prolongamento suspensivo das provas da AF Setúbal

Avatar do autor Joaquim Candeias, 16.03.20

            PROLONGAMENTO DA EXTENSÃO DE TODA A ACTIVIDADE DESPORTIVA

_01 afs 2020.jpeg

PROLONGAMENTO DA EXTENSÃO DE TODA A ACTIVIDADE DESPORTIVA

Medidas determinadas no sentido de conter a propagação da COVID-19.

Para conhecimento dos clubes filiados e demais interessados, comunicamos:
Considerando o desenvolvimento da pandemia provocada pelo COVID-19 e numa tentativa de
parar a propagação do vírus, os nossos serviços encerram ao público a partir das 16.00 horas do dia 16 de Março, por tempo indeterminado.

No entanto, estaremos contactáveis por telefone e correio eletrónico, durante o habitual período
de atendimento.

Situações urgentes que necessitem, eventualmente, de deslocação à AFS, os serviços estarão
disponíveis para o efeito (acordando dia/hora), limitando a presença ao máximo de 2 pessoas.

Quanto à nossa atividade desportiva e formativa, a suspensão irá prolongar-se para além do dia 25
de Março, e por tempo indeterminado.

Logo que tenhamos mais informação, voltamos ao contacto convosco

 

COMUNICADO OFICIAL N.º 127 : Conheça aqui (CO n.º 127) a informação de forma detalhada.
16/03/2020 – Época 2019/2020

A Direcção da A.F. Setúbal

Futebol Internacional - O guarda redes Marco Djocó dos sub-19 do Cova da Piedade convocado para a Seleção da Guiné- Bissau

Avatar do autor Joaquim Candeias, 14.03.20

89608812_903711973406412_376407386178453504_n.jpg

O Clube Desportivo  da Cova da Piedade - Futebol, Sad,informa os adeptos piedenses, que o seu guarda -redes, Marco Djocó, que defende a baliza da equipa sub-19, foi convocado para a Selecção da Guiné -Bissau, para a dupla jornada de apuramento para a Taça das Nações Africanas - Camarões 2021. 

A Selecção da Guiné -Bissau tem duas partidas agendadas, diante da Selecção do Senegal:

📆 28 de Março

🌍 Dakar
🆚 🇸🇳 Senegal X Guiné-Bissau 🇬🇼

📆 31 de Março
🌍 Bissau
🆚 🇬🇼 Guiné-Bissau X Senegal 🇸🇳

Parabéns, Djocó!

#djocóéumdosnossos🔵🔴
#djocónaselecçãodaguinébissau

O Conselho de Arbitragem e Direção da Associacão de Futebol de Setubal defendem e manifestam total solidariedade institucional para com o árbitro Luís Reforço.

Avatar do autor Joaquim Candeias, 14.03.20

_01 bandeira afs logo.jpg

O Conselho de Arbitragem e a Direção da Associação de Futebol de Setúbal,em comunicado datado de 9 de Março,manifestam  solidariedade institucional para com Luís Reforço, o árbitro que dirigiu o jogo SCU Torreense - Anadia Futebol Clube e que tanta tinta fez correr, de acordo com as notícias publicadas, sobre o exercício da aplicação das regras do jogo, técnica e disciplinar, pelo árbitro no referido encontro, há ecos que reproduzem desajustadas considerações e julgamentos em praça pública que visam o árbitro Luís Reforço e o Homem Luís Reforço.

Comunicado:

"A atuação do árbitro Luís Reforço (C2), pertencente aos quadros do universo da arbitragem da Associação de Futebol de Setúbal, no jogo de futebol SCU Torreense x Anadia FC, referente à 25.ª jornada do Campeonato de Portugal da Série “C”, realizado este domingo (8 de março), começou, poucos instantes do referido desafio estar terminado, a ser alvo de ampla cobertura noticiosa.

De acordo com as notícias publicadas, sobre o exercício da aplicação das regras do jogo, técnica e disciplinar, pelo árbitro no referido encontro, há ecos que reproduzem desajustadas considerações e julgamentos em praça pública que visam o árbitro Luís Reforço e o Homem Luís Reforço.

Luís Reforço iniciou a carreira de árbitro de futebol há mais de duas dezenas de anos, alcançou a primeira categoria nacional e tem merecido total confiança dos diversos Conselhos de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol e da Associação de Futebol de Setúbal ao longo do seu percurso, no qual regista com regularidade nomeações para jogos de particular relevância competitiva, em diversos escalões etários.

Refira-se que além do futebol, Luís Reforço é igualmente árbitro de futebol de praia.

Neste sentido, o Conselho de Arbitragem e a Direção da Associação de Futebol de Setúbal, e até quaisquer decisões em contrário, defendem e manifestam total solidariedade institucional para com Luís Reforço".

 

O Conselho de Arbitragem e a Direção da AF Setúbal

9-03-2020 Setúbal

Câmara Municipal de Almada informa - As Medidas Temporárias e Preventivas com vista a reduzir os riscos de exposição e eventual contágio do Covid-19

Avatar do autor Joaquim Candeias, 13.03.20

images.jpg

 

Edital N.º 24/2020

A  Câmara Municipal de Almada,na sequência das orientações da Direção Geral de Saúde, do Plano Nacional e Preparação e Resposta à Doença por novo Coronavírus (Covid-19) e do plano municipal de contingência, torna-se necessário, adotar medidas temporárias e preventivas com vista a reduzir os riscos de exposição e eventual contágio do Covid -19, o encerramento ao público dos seguintes equipamentos municipais:

Capturar.PNGcmalmada.PNG

Capturar.PNGCmalmada1.PNG

 

Associação de Futebol de Setúbal decidiu SUSPENDER todas as competições de Futebol e de Futsal até dia 25 de Março

Avatar do autor Joaquim Candeias, 12.03.20

15780959_1930692403818316_3455684791306245471_n.jp

 

A Associação de Futebol de Setúbal que já tinha suspendido todas as provas de seleções, bem como  os campeonatos dos mais jovens de futsal e de futebol, alargou agora a medida também -SUSPENDER- ao futebol e futsal de seniores, com efeitos imediatos até dia 25 de Março

COMUNICADO OFICIAL N.º 125 - ADITAMENTO
12/03/2020 – Época 2019/2020
PROVAS DISTRITAIS

COVID-19
ADITAMENTO
Para conhecimento dos clubes e demais interessados comunicamos que, face à necessidade
de toda a população seguir medidas eficazes de higiene e etiqueta respiratória e à limitação
crescente de acesso a instalações desportivas, decidimos SUSPENDER todas as Competições
Distritais Seniores de futebol e futsal organizadas pela da AFS, com efeito imediato e até ao
dia 25 de Março de 2020.

A Direção da Associação Futebol Setúbal continua atenta à evolução do COVID-19 e manter-se-á em
contacto com os responsáveis dos clubes filiados, podendo rever as medidas agora implementadas.
A Direcção da A.F. Setúbal

12-03-2019

Anexo

Anexo

FUTSAL - Clube Recreativo Piedense reforça liderança e Clube Recreativo Sobredense ascendeu ao segundo lugar

Avatar do autor Joaquim Candeias, 10.03.20

IMG_9052.JPG

A festa foi dos jogadores piedenses, após o triunfo sobre o Amondin. Foto: Arquivo

Realizou-se no passado fim de semana a 17 ª jornada do Campeonato Distrital de Seniores de Futsal, masculino, com destaque para o Clube Recreativo Piedense, que foi ao Pavilhão Municipal nº 2 ,no Montijo, derrotar a formação do Amondin - Adn, por 3 - 4,depois de ter estado a perder por 3-1, até a três minutos do termo da partida, mas um hat trick, de Diogo Ramos, garantiu o triunfo dos piedenses que assim mantêm a liderança, apenas com dois pontos de avanço sobre o Clube Recreativo Sobredense, que goleou por 6 -1, o Fc Beira Mar, último classificado, e assim, ascendeu ao segundo lugar por troca com o Vitória Futebol Clube, que nesta jornada sofreu a segunda derrota, consecutiva, desta vez ante a turma, do Intervir.Com, por 3 -1.

 

O Clube Futsal Almada,  recebeu no Pavilhão da Escola Daniel Sampaio, a formação dos "Os Unidos", e acabou por não ir além de um empate,4 - 4, com o golo do empate da turma visitante a ser obtido a 7 minutos do termo da partida.

 

O Clube Desportivo da Cova da Piedade,a ocupar o meio da tabela classificativa, não foi além de um empate, 2 - 2, ante a Associação de Moradores Bairro Novo, enquanto a Udr Quinta do Conde, goleou por 15 -1,o penúltimo classificado Independentes Futsal, com destaque para Fabricio Porto e Pedro Santos, ambos com quatro golos marcados. Por fim a turma da Ca Santa Marta do Pinhal, recebeu a turma de Os Cariocas Fc e venceu por 5 -2, um triunfo que só foi consumado nos últimos cinco minutos da partida.

 

Classificação

 1º Clube Recreativo Piedense, 42 pontos

2º Clube Recreativo Sobredense, 40

3º Vitória Futebol Clube, 38

4º Amondin -Adn, 36

5º Intervir.Com, 33

6º Udr Quinta do Conde, 32

7º Ca Santa Marta do Pinhal, 24

8º Clube Desportivo Cova da Piedade,24

9º Clube Futsal Almada,23

10º Associação Moradores Bairro Novo,18

11º  Cdcr Os Unidos,15

12º Grc Cariocas Fc, 11

13º Independentes Futsal, 4

14º Fc Beira Mar, 1