Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DESPORTO ALMADA BLOG

INFORMAÇÃO DESPORTIVA - CRÓNICAS - REPORTAGENS - ENTREVISTAS E RESULTADOS . PARA O - EMAIL JOAQUIM.REPORTER@GMAIL.COM

DESPORTO ALMADA BLOG

INFORMAÇÃO DESPORTIVA - CRÓNICAS - REPORTAGENS - ENTREVISTAS E RESULTADOS . PARA O - EMAIL JOAQUIM.REPORTER@GMAIL.COM

CAMPEONATO DE PORTUGAL DE MONTANHA JC GROUP 2022 » Rampa Pêquêpê Arrábida cumpre 40 anos de existência

a seção de Motorismo do Vitória Futebol Clube realizou a sua primeira edição. Prova foi recuperada p

C.Motorismo de Setubal.PNGRampa Pêquêpê Arrábida cumpre 40 anos de existência em 2022 com edição especial
 Rampa da Arrábida cumpre 40 anos desde que a seção de Motorismo do Vitória Futebol Clube realizou a sua primeira edição.Prova foi recuperada pelo Clube de Motorismo de Setúbal em 2017 foi instrumental para a entrega dos títulos de 2020 e 2021 Edição de 2022 será a terceira prova da temporada do Campeonato de Portugal de Montanha .A Rampa Pêquêpê Arrábida cumpre este ano a bonita idade de 40 anos. Tudo aconteceu em 1982 quando a Secção de Motorismo do Vitória Futebol Clube, mais conhecido como Vitória de Setúbal, organizou a primeira Rampa da Arrábida como todos hoje a conhecemos.

Foi pela mão de António Polido que a Rampa da Arrábida arrancou e disputou 26 edições ininterruptas, tendo-se tornado um dos pilares do Campeonato Nacional de Montanha graças a um traçado mítico com curvas reconhecidas pelos amantes do desporto automóvel como a Curva do Quartel. “Ao ver aquele cenário e as condições da Rampa, com um traçado belíssimo e as condições que tinha, decidi ir falar com o Sr. César Torres, para solicitar a aprovação do Clube. Fomos bem recebidos e juntámos mais uma Secção, ao Vitória Futebol Clube, desta vez a de Motorismo” lembra António Polido, que avançou para a realização da prova “em 1982, primeiro apenas para iniciados – quando ainda havia campeonatos de iniciados – e mistura de provas em circuito e rampas – realizando 25 edições até 2006, algumas delas com uma participação enorme, pois para além dos campeonatos nacionais, também corriam os troféus, Renault, BMW, Citroen, Toyota, etc.”

Foi o Clube de Motorismo de Setúbal (CMS) quem tomou a iniciativa de fazer regressar a “Rainha da
Montanha” acordando-a com o ruído dos motores de competição de um sono que durou onze longos anos.Mas os pouco mais de três quilómetros foram usados para a competição automóvel – e não só! – muito antes da secção de motorismo do Vitória Futebol Clube avançar para a realização da Rampa da Arrábida. O lindíssimo traçado com vista para o Sado e para a esbelta península de Troia foi usado desde os anos 50 do século passado como secção competitiva de provas como a Volta a Portugal ou o Rali do Benfica, provas disputadas na modalidade de regularidade. A instabilidade das condições atmosféricas e do terreno tornam esta secção como uma das mais temidas pelos pilotos.

O Rali de Portugal, organizado pelo ACP debaixo da batuta de César Torres, também passou pela
Arrábida com o troço cronometrado a chamar-se Comenda.

C.Motorismo de Setubal.PNG

A Rampa da Arrábida conheceu vários traçados, incluindo uma versão com quase cinco quilómetros, exigida pela inclusão no Troféu Europeu de Montanha. Tempos dourados da prova setubalense que foi palco durante anos de lutas intensas entre nomes grados do automobilismo nacional. Após 26 anos de realização, as dificuldades financeiras do Vitória Futebol Clube e o fim da secção de motorismo do clube setubalense fizeram cair a guilhotina sobre a Rampa da Arrábida.
A história da Rampa Pêquêpê Arrábida tem estado a ser rescrita pelo Clube de Motorismo de Setúbal (CMS) desde que, em 2016, a Câmara Municipal de Setúbal, consciente da importância do regresso da competição à Serra da Arrábida, depositou nas mãos de Fernando Matias, o presidente do CMS, a responsabilidade de acordar a “Rainha da Montanha”.

A edição 2022 da Rampa Pêquêpê Arrábida vai ser realizada nos dias 23 e 24 de abril, celebrando o
40º aniversário da prova como hoje a conhecemos com muita animação e algumas novidades que
serão divulgadas a seu tempo.

 Fonte: Clube de Motorismo de Setúbal.