Uma informação desportiva, nas várias actividades ,crónicas, reportagens,entrevistas, resultados

14
Dez 13

Futsal - Seleção A

Arranque com pé direito

A Seleção Nacional de futsal feminino estreou-se este sábado no IV Torneio Mundial com uma vitória frente à Costa Rica por claros 4-0.

 
A Equipa das Quinas dominou por completo o encontro e prova disso mesmo foi o golo vespertino de Melissa, que num remate em força colocou Portugal na dianteira do marcador. Já com uma equipa renovada em campo, à exceção da guardiã, Portugal voltou a marcar aos sete minutos, desta feita por Inês Fernandes que não desperdiçou a oportunidade num frente-a-frente com a defesa adversária.
A partida decorria sobretudo no meio-campo costa-riquenho com Portugal a precisar de um último 'toque' para dilatar a vantagem. A três minutos do final do primeiro tempo, após uma recuperação de bola, a Costa Rica esteve próxima do golo, salvo em cima da linha por Daniela Ferreira. O lance parece ter despertado as costa-riquenhas, que até ao intervalo se mostraram mais interessadas em querer discutir o resultado.
No arranque do segundo tempo, a partida ganhou mais intensidade e rapidez, tendo a formação lusa de lutar contra a falta de finalização e a determinação de Karen Arroyo. Nas mais de dez oportunidades criadas neste reatar do jogo, onde a bola parecia não estar talhada para entrar, o destaque vai para a bola enviada ao poste por Carla Vanessa, à passagem do minuto 29.
Dos pés da capitã portuguesa sairiam os terceiro e quarto tentos do jogo. Rita Martins, uma das jogadoras mais inconformadas com o escasso resultado e impulsionada por Sofia Vieira e Daniela Ferreira, nesta reta final, bisou no encontro no espaço de três minutos, fechando a contagem em 4-0.
No jogo que encerrou a primeira jornada do grupo A, a Espanha venceu o Japão por 2-0.
Jorge Braz em discurso direto: "Entrámos muito bem no jogo, entrámos à Portugal, com rigor e organização. Tivemos muitas oportunidades no início do jogo para transformar isto num jogo com outra tranquilidade, mas depois de termos feito dois golos, de falharmos tantas oportunidades e já com uma organização diferente por parte da Costa Rica, que inteligentemente deixou a marcação à zona e optou por uma marcação individual muito física e rigorosa, sentimos algumas dificuldades para nos readaptarmos ao jogo. Depois de o termos feito, voltamos a dominar a partida e voltamos a criar imensas oportunidades. Podiam ter sido dez golos hoje, mas para um jogo desta natureza, de início de uma prova, é muito bom e estas jogadoras sabem o que querem o qu é ótimo.
Amanhã - domingo -, é um jogo diferente, será uma equipa muito organizada, com muita disponibilidade física e competente. Temos de preparar o próximo jogo, porque este já acabou e o que fizemos hoje não dá para amanhã. O que fizemos de menos bom neste é que temos de melhorar em cada momento em que estamos juntos. Tenho a certeza absoluta que, frente ao Japão, o jogo ainda vai ser melhor do que este em termos da organização, do rigor e vamos melhorar, até nessas coisas simples de finalização e de passe, estou certo."
Ficha de jogo IV Torneio Mundial de Futsal Feminino 1.ª Jornada do Grupo A Polideportivo Municipal Antonio Díaz Miguel, Alcázar San Juan
Árbitros: Irina Velikanova (RUS), Hora Hennady (UCR), Hiroyuki Kobayashi (JAP). Cronometrista: Rodriguez Camacho (ESP).
Portugal 4-0 Costa Rica (2-0, ao intervalo)
Portugal: Natalina Silva, Melissa, Rita Martins - cap., Ana Azevedo e Sofia Vieira. Jogaram ainda: Daniela Ribeiro, Liliana Salema, Inês Fernandes, Carla Vanessa, Andreia Marques, Cátia Morgado, Daniela Ferreira e Sofia Ferreira. Suplente não utilizada: Ana Catarina. Treinador: Jorge Braz. Golos: Melissa (4'), Inês Fernandes (7') e Rita Martins (33' e 36'). Disciplina: Cartão amarelo exibido a Sofia Ferreira (9').
Costa Rica: Karen Arroyo, Andrea Alfaro - cap., Priscila Zamora, Alejandra Ramirez e Nathalia Guerrero. Jogaram ainda: Keilyn Duarte, Karina Cerdas, Monica Rodriguez, Marjorie Garro, Dayana Valerin, Mélissa Fallas, Nayarith Rojas e Joselyn Badilla. Suplente não utilizada: Mariela Salazar. Treinador: Carlos Sotela. Golos: Nada a assinalar. Disciplina: Nada a assinalar.
Foto: RFEF
Fonte:FPF
publicado por DesportoAlmada/Joaquimfcandeias às 21:31

 

Futsal - Seleção A

Tudo por Portugal

 

hoje defronta a Costa Rica

 

no 4ºTorneio Mundial de Futsal Feminino

 
Por diversas vezes considerada uma das melhores jogadoras do Mundo, Ana Azevedo desvaloriza os feitos pessoais e garante total entrega à Seleção Nacional.
A sub-capitã da Equipa das Quinas fez a antevisão da estreia de Portugal no IV Torneio Mundial de Futsal Feminino, diante da Costa Rica, assumindo que a vitória será a melhor forma de dar o pontapé de saída na competição. "Vai ser um jogo difícil como todos os outros, mas sobretudo por ser o primeiro. É muito importante começarmos bem e estarmos focadas apenas em nós próprias, no que podemos fazer e por em prática a nossa competência. A Costa Rica é uma equipa rápida, com boas jogadoras e que tem qualidade, caso contrário não estaria no Mundial."
Questionada acerca das 'responsabilidades' de Portugal na prova, depois dos pódios nas últimas edições e da final do ano transato com o Brasil, Ana Azevedo explica que não existem estatutos em provas mundiais. "Não é por termos chegado à final do ano passado que temos obrigatoriamente de marcar presença na final deste ano. Sabemos do que valemos, mas também sabemos o que as outras seleções valem, por isso vamos pensar jogo a jogo. Talvez no primeiro ano fôssemos desconhecidas e agora sentimos que somos mais respeitadas, por isso temos noção de que isso nos traz mais responsabilidade e dificuldades, mas não é isso que nos garante acesso à final."
Tendo figurado entre as melhores jogadoras dos últimos anos, a internacional lusa desvaloriza a importância dos feitos pessoais e garante que todas as atletas estão dispostas a dar o máximo em prol de Portugal. "Não me importo comigo, importo-me com a equipa que represento que é Portugal. Não nos podemos esquecer que estamos a representar um país e muitas atletas que davam tudo para estar aqui no nosso lugar, por isso temos de ter o máximo de responsabilidade no espaço privilegiado em que estamos. Cada uma vai contribuir com tudo o que tem, deixar a vida em campo por Portugal."
Analisando a evolução do campeonato português e o respeito que a modalidade ganhou diante de potências mundiais, Ana Azevedo acredita que as jogadoras portuguesas não precisam de experiência no estrangeiro para mostrarem o seu valor. "Temos vindo a dar grandes passos no Futsal Feminino. Penso que estamos agora num bom patamar e, aos poucos, vamos conseguindo que o futsal português esteja na boca do Mundo. Cada um tem de se sentir bem no clube que está, seja em Portugal ou no estrangeiro. Nós não temos um campeonato profissional, mas conseguimos ter duas atletas entre as melhores do Mundo, por isso penso que em Portugal também se conseguem fazer coisas importantes na modalidade."
A Seleção Nacional de futsal feminino dá o pontapé de saída na prova pelas 17h00 deste sábado, diante da Costa Rica, em Alcázar de San Juan. Pelas 19h30 entrarão em campo as formações de Espanha e Japão, concluindo a primeira jornada do grupo A.
Para consultar mais informações relativas ao torneio, incluindo o Media Guide da Seleção Nacional, clique aqui.
 
Fonte:FPF
publicado por DesportoAlmada/Joaquimfcandeias às 13:43

Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30


tags

todas as tags

Contador
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO